Tipos de argumentos – Parte I

Quando você tem um ponto de vista ou uma ideia sobre determinado assunto, você sabe quais tipos de argumentos utilizar para defendê-la? Afinal, em um texto dissertativo argumentativo o objetivo é expor o seu ponto de vista para convencer o leitor e, até mesmo, fazê-lo assumir ou agir conforme o que foi proposto.


ARGUMENTAR é a capacidade de expor e sustentar opiniões com argumentos, justificativas, exemplos e análises. Sendo assim, quando você não está atualizado sobre o tema proposto, fica sem argumentos e acaba apelando para o senso comum, para hipóteses e afirmações óbvias, enfraquecendo significativamente sua argumentação.

Então, atualize-se sempre! Saiba que todo conhecimento adquirido ao longo da sua vida, até mesmo aqueles que você já julgou inútil, pode ser importante em uma redação.

No entanto, não basta lançar a informação e a fonte dela, é fundamental saber como fazer isso de maneira organizada e coerente. Sendo assim conheça agora alguns tipos de argumentos que você pode utilizar em sua redação argumentativa.


  • Definição: esse tipo de argumentação conceitua o assunto ao qual você está se referindo. Pode ser utilizado quando tem total segurança acerca do conteúdo a ser definido e é preciso que deixe claro o propósito de tal definição.

“(…) A língua é um conjunto de sinais que exprimem ideias, sistema de ações e meio pelo qual uma dada sociedade concebe e expressa o mundo que a cerca; é a utilização social da faculdade da linguagem. (…)” (Celso Cunha)

  • Comparação: esse recurso argumentativo é utilizado para comparar situações distintas que têm algum ponto em comum, a chamada analogia.

A paixão futebolística é como a paranoia do ciumento: organiza o mundo de modo a confirmar suas crenças e suspeitas. Assim como o ciumento (vide Dom Casmurro) acha que tudo é indício da traição de sua mulher, o torcedor fanático vê em qualquer coisa o sinal de uma perseguição ao seu time ou de favorecimento ao adversário.” (Fragmento de “Paranoias”, José Geraldo Couto)

  • Causa e consequência: aqui, você aponta os aspectos que causaram o problema discutido pela temática e as consequências desse problema. É a forma de argumentar mais típica em textos dissertativos.

A miséria que ataca grande parte da população brasileira não é gratuita, pois tem origem na péssima distribuição de renda, no desemprego, nas injustiças sociais.

  • Trajetória histórica:  você pode se referir a um momento ou acontecimento histórico para comprovar seu ponto de vista, esse é um recurso que deve ser utilizado quando se tem segurança e legitimidade sobre o momento histórico ao qual se refere.

“(…) Há cerca de um século, cientista como Freud, Jung e Adler, entre outros, começaram a pesquisar o conteúdo dos sonhos, a fim de descobrirem como e porque ocorrem, qual a origem das imagens que mostram, o significado dos símbolos que abrigam e, acima de tudo, que papel desempenham na vida do ser humano. (…)” (Elsie Dubugras)


Essas são apenas algumas das formas de argumentar que você pode empregar no seu texto dissertativo, mas fique alerta que logo indicarei outros. Agora que tal fazer uma pausa e colocar em prática alguma dessas formas de argumentar? Afinal, você só aprenderá praticando!


Leia também:

Tipos de argumentos – Parte II

Tipos de argumentos – Parte III

Como se preparar para fazer um bom texto

Já pensou em aprimorar a escrita praticando?

[  Clique aqui e saiba mais  ]

Publicado em 31 de janeiro de 2018 na categoria Concursos, Enem, Redação

Gostou? Que tal compartilhar!

Autor:

Equipe Escrever é Praticar

Comentário (1)

  1. Bianca
    27 de maio de 2019 em 21:31 · Responder

    Equipe exímia na elaboração de conteúdos imprescindíveis para a redação, esta que é requisitada em vários vestibulares renomados.

Diga-nos o que achou desta publicação?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *