Resenha – como fazer

A resenha é um gênero textual utilizado quando pretendemos apresentar uma obra (filme, livro, peça de teatro, álbum musical, artigo científico etc.) expondo informações  e comentários pessoais sobre tal. É um gênero que circula muito bem em diferentes suportes como revistas, jornais (eletrônicos ou não), redes sociais, vídeos, assim como permite apresentar produções de áreas técnicas ou não.


Antes de pensar em escrever uma resenha, é preciso responder a estas questões a fim de delimitar os elementos do texto:

Perguntas sobre o gêneroPossíveis respostas para resenha
De quem?Autor da área, Curioso sobre o assunto, leitor/ ouvinte/ fã, especialista na área, professor etc.
Para quem?Jovem, adulto, leitor/ ouvinte/ fã, especialista na área, professor, aluno etc.
O quê?Tema / conteúdo: livro, obra musical, filme, peça teatral etc.
Por quê?Informar, estimular, apresentar, analisar etc.
Onde?Jornal, revista, blog, rede social, vídeo etc.
Como?Estratégias linguísticas e estruturais: Grau de formalidade, extensão, uso de imagens, links etc.
Qual o momento da produção?Antes do lançamento da obra, logo após o lançamento, muito tempo após o lançamento.

Com as respostas para estas perguntas ficará mais fácil definir a linguagem (formal ou informal), o nível de informações (mais específicas ou não), o tamanho do texto (para se ajustar ao espaço de publicação) e quais estratégias usará para alcançar o seu leitor: uso de imagens, uso de ironia ou humor, termos técnicos, exposição de imagens para complementar, contextualizar melhor, opinar mais, enfim, são inúmeros os recursos para alcançar seu objetivo e atrair o leitor!


Estrutura

A estrutura da resenha é flexível quanto à ordem das informações, isso vai depender também, das respostas às perguntas da tabela anterior e daquilo que pretende antecipar para chamar a atenção do leitor. Por exemplo, se o objetivo é estimular a leitura de um livro, deixe as informações técnicas sobre a obra no final e inicie com o contexto, ou o resumo.


As partes que compõem a resenha são:

TítuloObjetivo e atrativo. Pode indicar o tema central da obra.
OlhoSubtítulo indicando elementos do texto como nome da obra e dar pistas do ponto de vista do autor.
Ficha técnicaTítulo, autor, tradutor, editora, número de páginas, preço, ano de lançamento etc.
ContextoO momento histórico que a obra retrata, ou está inserida.
ResumoDescrição resumida do enredo da obra, como personagens principais e conflito central (preferencialmente não conte o final).
Opinião / TeseApreciação / avaliação / interpretação do autor sobre a obra, ou a defesa de um posicionamento por meio de argumentos e exemplos.
AssinaturaComo se trata de um texto opinativo é importante indicar o nome do autor e a sua profissão.

Como dito antes, a estrutura é flexível, então você pode seguir exatamente a sequência do quadro, ou alterar para: resumo > contexto > opinião; pode não criar o olho; pode não contextualizar; pode não apresentar a ficha técnica; porém é imprescindível apresentar o resumo e o seu ponto de vista, isso é a essência da resenha.

É importante dividir o texto em parágrafos, isso ajuda na clareza e organização.


Linguagem

Para marcar seu posicionamento pessoal, evite usar “eu acho”, “na minha opinião”, “eu acredito”, embora não seja proibido usá-las, mas saiba há outros recursos mais interessantes a serem explorados.

A exposição da apreciação / avaliação / interpretação pode ocorrer utilizando adjetivos, advérbios ou expressões nominais. Veja alguns exemplos:

Este é um bom livro.

Este livro é sensacional / essencial.

É impossível parar de ler este livro.

Não é um livro qualquer.

As cenas mais interessantes do livro…

A pretensão do autor…

O notável autor…


Outra estratégia interessante é estabelecer um diálogo com o leitor e usar a primeira pessoa, em contextos de produção mais informais, como as redes sociais, por exemplo:

Hoje estou aqui para compartilhar uma grande obra que devorei em um único dia. Será que você consegue adivinhar? … Esse é o meu olhar sobre o livro, mas também gostaria de saber o seu.

Agora vale a pena ler algumas resenhas para identificar esses elementos e aprofundar seu entendimento sobre o gênero. Também produza as suas próprias resenhas para colocar em prática essas orientações.


Leia também:

Estrutura da dissertação

Estudo de caso – Conheça a estrutura

Quantos textos é preciso escrever para fazer uma ótima redação?

Estudo de caso X Discursiva – Qual a diferença?

Já pensou em aprimorar a escrita praticando?

[  Clique aqui e saiba mais  ]

Publicado em 5 de fevereiro de 2020 na categoria Dicas de Português, Língua Portuguesa, Outros, Redação

Gostou? Que tal compartilhar!

Autor:

Professora Mariana Santana Marins, idealizadora do Escrever é Praticar. Especialista em Língua Portuguesa (UEL) e Mestranda em ensino de ciências humanas, sociais e da natureza (UTFPR - Londrina). Mais de 10 anos de experiência com aulas de português e redação na educação básica, no ensino superior e em preparatórios para concursos públicos. Revisora de diversas obras.

Diga-nos o que achou desta publicação?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *